Na Trama do Ikat

Ikat é uma técnica de tecelagem praticada na Índia, na Ásia Central, no Sudeste Asiático, em África e em alguns países da América do Sul. Cada região tem as suas especificidades, seja nos tipos de padrão, estilos e cores, chegando a haver vários tipos de ikat, resultantes de diferentes técnicas de produção, de como é exemplo o Endek, da Indonésia, ou o Oshima, do Japão. Ikat é uma palavra malaia-indonesia à qual são atribuídos diversos significados, dependendo do contexto – podem ser os substantivos “corda”, “fio”, “nó”, ou verbos “amarrar” ou “coser”.

Tecido Pitaya, da Pierre Frey. Ikat jacquard. Disponível por encomenda na L'Éléphant Store

ikat chegou à Europa no século XVII, desde o sudeste asiático, pelas mãos dos comerciantes holandeses e através dos espanhóis, vindos do continente sul americano. Durante o século XVIII, chegou a ser um tipo de moeda para trocas comerciais na Rota da Seda. No entanto, a palavra só viria a ser introduzida no vocabulário europeu no século XX, através dos estudos de académicos holandeses sobre as tradições e culturas da antiga colónia holandesa, hoje Indonésia.

Tecido Coban, Pierre Frey. Reinterpretação de um padrão ikat com um efeito tie-dye. Disponível por encomenda na L'Éléphant Store.

A técnica do ikat pode ser executada com vários tipos de tecido, embora os mais recorrentes seja o algodão e a seda. Os padrões resultam da combinação do tingimento da urdidura com a cor do fio da trama. A falta de definição nos padrões deste tipo de tecido resulta da complexidade da técnica e da difícil tarefa do artesão em alinhar os fios tingidos para criar o padrão final do tecido. Embora a maior ou menor definição do padrão dependa da capacidade técnica do artesão, a imperfeição destes tecidos é igualmente a característica que lhes garante a sua distinção se comparados a outras técnicas de tecelagem.

Tecido Yozgat, da Pierre Frey. Ikat jacquard. Disponível por encomenda na L'Éléphant Store.

 

O L’ÉLÉPHANT é um estúdio de design e arquitetura de interiores que trabalha a vivência diária moderna através da criação de espaços singulares que celebram a identidade de quem os habita.

visite-nos

R. Ivens 38,
1200-227 Lisboa
10.30H-19.30H